quarta-feira, 29 de julho de 2015

desabafos I

tu sabe.. 
eu sou assim.
a intensidade acaba transbordando 
pra muitos lugares,
nem sei onde paro 
ou onde começo
eu tento me conter,
até mesmo não me consumir
tenho medo do fogo
não da queimadura
sou assim.
confusa, 
sem nexo..
ainda me descobrindo,
me encaro
desencontro
fujo
as minhas vontades mudam,
mas meus desejos não

domingo, 26 de julho de 2015

sobre o tempo

o que é o tempo
além do espaço
horas
segundos
dias
meses
muitos dias
um novo corte
de cabelo
um novo emprego
casa nova
um novo amor
uma paixão
eu sinto
sinto tanto que padeço
queria apagar
alguns dias
segundos
horas
queria ir além
apagar alguns anos
algumas lembranças
aquela foto
já apaguei
mas a dor não
é pouco tempo
pra tanto sentimento
o relógio não volta
não para a
dor
magoa
mas tem o tempo
tem a chuva
a primavera
e o sol
que virá amanhã
por que já é tempo
de renascer

sexta-feira, 24 de julho de 2015

amores líquidos

Homens líquidos
Escorrem entre os dedos
Sensíveis
Magoam-se por qualquer motivo
Sonhadores
Te esquecem quando
Perde o interesse
Frios
Não demonstram sentimento
Reclusos, adentro
Fluídos
Homem marinheiro
Homem peixe
Homem veneno
Uns te enfeitiçam
Canto do sereio
Outros te aprisionam
Lábia de mandingueiro
Pra quem se atreve
Não tem medo
De se afogar
Homens de água
Pra quem sabe
Ou quer nada(r)

sexta-feira, 17 de julho de 2015

blues

sabe porque dói?
antes nós eramos
amigos
confidentes
cúmplices
hoje não sabemos nada
do outro
o que um pensa
ou sente
perdidos
entre o desejo
e aquela cerveja barata
antes eu te contava segredos
anseios
devaneios
você fumava
enquanto refletia
sobre o livro que você leu
eu ria
te contava uma música nova
que descobri
"you kown that Im not good"
poderia ser nossa trilha
tão real
aberto
sincero
olha aquele cara que eu comi
aquela mina que tu ficou
invertemos
agora você é o cara
and Im just a fuck!!
sad..

segunda-feira, 13 de julho de 2015

ascendente

Pareço chão
Mas sou vento
Pareço pedra
Mas sou balão
Pareço terra
Mas sou nuvem
Pareço fortaleza
Mas sou vertigem
Pareço real
Mas sou (só) sonho

quinta-feira, 9 de julho de 2015

terragem

eu busco
alguém
que suporte 
essa intensidade
um transbordar
sem limite
razão
alguém
que ponha a mão
no fogo
sem medo
nem pudor
alguém
que sacie a fome
mate a sede
sabia me calar
prenda meu corpo
e o segure no chão

sábado, 4 de julho de 2015

escudo

Ogum é escudo
que uso pra guerrear
É quando crio coragem 
e enfrento o medo
A cara fechada também é Ogum
Porque meu sorriso pode desarmar
e eu quero mesmo 
é a guerra
meu corpo em movimento 
é todo de Ogum
As mãos balançam
como um giro de um facão
mas por dentro é água
No fundo dos olhos
revelam
só vê quem quer.. 

nada

como a calmaria
do rio, deslizo
fluindo
não há rocha
nem pedra
no meu caminho
sou aquela
que não se prende
não se barra
nada
eu digo, nada
pode impedir a água
de seguir seu destino...

sexta-feira, 3 de julho de 2015

quarta-feira, 1 de julho de 2015

crença

Você não acredita em Deus
Na astrologia
No destino
Cético
Só vê razão na existência
De dois corpos
Unidos pelo acaso
Movidos
Sem motivo
Além do desejo
Eu, instintiva
Sinto nossas
Vidas, unidas em
Conjunções carnais
Revoluções solares
Lunares
Até mesmo
Infernos astrais
Que nos tornam
Predestinados
A não estarmos juntos..

Corpo movimento Corpo evento Que transborda Desassossego Corpo que reclama Do peso Da vida Corpo imenso Intenso Corpo sem lugar Sem lar Corp...