quarta-feira, 27 de abril de 2016

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Porque você fala de sexo
Você é promíscua
Porque você faz piada
Você é alienada
Porque você posa nua
Você é descartável
Porque você é livre
Você é julgada
O tempo todo
Todos os dias
Massacrada
Eu realmente tô cansada
De ver as mesmas histórias
Se repetindo
Eu não espero
Mais nada dos homens
Brancos
Negros
Todos eles nos
Matam
Torturam
Humilham
Todos os dias
Sou colocada no meu
Devido lugar
De mulher negra
O que aconteceu ontem
Só aumenta minha apreensão
Quanto ao futuro
Mas infelizmente, não é só isso
Quem dera minha vida
Fosse uma fase ruim, uma
Conjuntura política
Tem o trabalho insalubre
Que te deixa doente
Tem a intolerância religiosa
Que te deixa com medo
E tem o machismo
Que te faz sentir o pior ser humano
Que te faz sentir sem valor
Que te faz sentir como se tu
Não fosse nada
Além de uma boceta ambulante
É assim que os homens nos vêem
Como algo a se possuir
Depois descartar
Todos os dias
Todas as horas
Eu levo um golpe certeiro
Bem na alma
E eu continuo
Resistindo

domingo, 17 de abril de 2016

As vezes
Tenho a sensação
Que vivi tantas
Paixões
Desenganos
Muitos momentos foda
Com pessoas foda
E que não existirá
Nada mais nesse mundo
Que provoque
As mesmas sensações
O mesmo gosto
De mel e limão
As dores no corpo
De tanto dançar
Trepar
Andar por aí
Sem rumo
Destino
Nada mais me surpreende
Nada mais me excita
Vivo de lembranças


Elementos

Minha relação
Com a terra
É pedreira

Terra: touro, virgo e capri
Minha relação com
O fogo
É de desejo
Tão forte
Que sinto explosões
Dentro do peito
Talvez seja
Por isso
Que o fogo tenha medo
De se queimar
Comigo

Fogo: áries, leão e sagitário
Minha relação
Com o povo de ar
É conflito
Contra o espelho
Olho nos olhos
Me perco
A brisa vira
Vento
Que vira
Vendaval
E nada fica no lugar
Nada é real
Eu me vejo
Eu desejo
Mas não me entrego
Porquê tenho medo
De mim mesma

Ar: aquário, gêmeos e libra
Minha relação
Como o povo
Das águas
É uma mistura de
Desejo
Fascínio
Abismo
Sou extremamente atraída
E ao mesmo tempo
Repelida
Quem sabe sobre
O rio
O mar
A chuva
Quem?
Só me entrego
Aguardo sua correnteza
Me levar
As rochas
Ao fundo

Água: peixes, câncer e escorpião

machista

Porque você faz isso
Se expõe desse jeito
Não precisa disso
Pra quê?
Tão inteligente
Bonita
Super sensual
Não precisa ser vulgar
Eu quero você só pra mim
Ter filhos
Namorar contigo
Quero que você diga
Agora
Sua boceta é só minha
Diga
Que não vai mais me deixar
Inseguro
Com medo da sua poesia
Das suas fotos
Dos seus amantes
Diz
Sou seu dono
Seu mestre
Eu sei o que é melhor
Não termine comigo
Eu termino com você
Te humilho
Eu, eu sou homem
Você é mulher

sábado, 16 de abril de 2016

O que seria
Da poesia
Sem
As dores
De cotovelo?
Sem
As bebedeiras
Ressacas
Jogando
Meu corpo
No a mar
Sem fim
O que seria
De mim
Sem a poesia?

lua em câncer

Oxum
Transforma
Minha
Dor
Num
Rio
Me
Lava
Por
Dentro
Choro
Deságua


sobre tempestades

Sou água
Carne
Corpo
Espírito
Mas
Do nada
Vêm
Um noroeste
Me arrebata
E a pele queima
O corpo
Em brasa
Clama
Chama
Acesa
Não sei o que é
Só sei que
Eu vento

mandinga

Meu
Perfume
Mistura
Mel
Com
Dendê
Quem vive em guerra
Reconhece o poder do amor
Ogum é força
Coragem
É amar na sua maneira
Mais primitiva
Audaz
É viver de paixão
Em tudo que faz
Colocar o coração
Na frente
Seguir
Sem temer a trilha
O caminho
Ter ferro no sangue
Me fez sua filha

Patacori!

sexta-feira, 15 de abril de 2016

Tô há dias
Acho que semanas
Tentando escrever
Um poema
Sobre como sinto o amor
Nada de utopias
Mas realidades
E não consigo!
Isso tem me angustiado
Me sinto engasgada
Cheguei até a adoecer
Nada grave,
Uma garganta inflamada
Acho que é isso
O que sinto
Sobre o amor
É um grito entalado
Na garganta
Ela in flama
Corpo re clama
Quando impedida de amar

domingo, 10 de abril de 2016


Disse
Que
Seu
Olhar
Me
Des governa
Des liga
Des nuda
De seja?
Quando você
Se coloca
Nua
Crua
Inteira
Transfigurada versos
Alguns enxergam
Seu corpo
Outros
Percebem
Sua alma
A poesia
É minha amiga
Amante
Companheira
Sem ela não vivo
Respiro
Com ela
Ao meu lado
Minhas metades
Tornam-se
Inteiras..
Eu sei
Que te encanta
Te seduz
Sei
Que cada palavra
Escrita te provoca
Você imagina
Deduz
Estou aqui
Pra te seduzir
Sou ilusão
Nada aqui é real
Você vai piscar
Uma
Duas vezes
A realidade é cruel
Questionava
O tempo todo
"Porque ficar nua?"
Você não deve
Não pode
"Puta, libertina"
Você dizia
Fácil me rotular
Nunca foi capaz
De compreender
Sentir
Tantas discussões
Brigas sem sentido
Agora eu vejo
Ciúme
Matou
O que você sentia

terça-feira, 5 de abril de 2016

Não acreditava
Em sinais
Até que
Um
Dia
Você mostrou
A sua
Escondida
No
Pescoço
E de
A teu
Passei
A ser
Tua
Corpo
E mente

domingo, 3 de abril de 2016

Encaixou tudo
Como palavras
Soltas
Numa estrofe
De um poema
Comida
Cerveja
Cachaça
Beck
Gêmeos
Vênus
Lua
O pau
Na buceta
União
Perfeita!

Sobre os vários nãos Não é que uma hora cansa Não, não é isso Todos os dias são cansativos E chega um dia Que o peso se torna insuportável N...